FACISC repudia aumento de impostos sobre os combustíveis

FACISC repudia aumento de impostos sobre os combustíveis

 

Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina, Facisc, que tem como uma de suas principais bandeiras a redução dos impostos, considera inaceitável o aumento dos impostos que começou a valer a partir de 21/7, sexta-feira. O Governo elevou tributo sobre combustíveis. A alta foi  de R$ 0,41 por litro de gasolina e de R$ 0,21 por litro de diesel começa a valer nesta sexta (21). Medidas vêm após arrecadação abaixo da esperada e visam cumprimento da meta fiscal.

Para o vice-presidente da Indústria da Facisc, André Gaidzinski, este aumento decepciona a classe empresarial, mas também a sociedade como um todo. “Lamentamos este aumento. Fazia tempo que não tínhamos um aumento direto de imposto. Aumentar e incluir o etanol impacta em todos os consumidores. Foi uma forma encontrada por eles para não ter que passar por aprovação, mas que trará o aumento em cascata e no aumento da inflação”, destaca.

Este aumento também acende uma alerta na classe produtiva. “Temos que ficar atentos a outros aumentos de impostos que esta medida poderá trazer. O Governo vai se sentir à vontade para subir outros tributos”. Gaidzinski ainda alerta para a questão do retorno dos impostos. “Já pagamos bastante e não temos retorno. Precisamos é cobrar para que isto aconteça e não podemos tolerar mais aumentos”.

Send this to a friend